Falando Banto

2302.jpgTodos nós aprendemos na escola que muitos milhares de africanos (principalmente bantos) foram trazidos para o Brasil durante o tempo da escravidão. Mas a contribuição desses africanos para a cultura brasileira geralmente é mostrada como folclore, algo exótico e separado da “cultura nacional”. Será que isso é verdade? Uma vista de olhos por um dicionário mostra que não. A grande diferença entre o português brasileiro e o falado em Portugal é justamente a grande contribuição africana, não só na pronúncia, mas também no vocabulário. Este livro mostra, em dez poemas, como, ao tratar de coisas simples do cotidiano, estamos realmente Falando banto! Ele tem anexo um glossário com todas as palavras de origem banta presentes nos textos.

Livro de Eneida D. Gaspar

Editora: Pallas

R$ 29,00

Published in: on maio 23, 2007 at 11:11 pm  Deixe um comentário  

A lenda do timbó

2303.jpg

 lenda do timbó é uma bela história de amor: dois povos em guerra, um amor proibido, um casal em fuga… e um final mágico. O timbó de que este livro fala não é o cipó amazônico, cuja história aparece em muitas coletâneas de lendas indígenas brasileiras. Ele fala de uma árvore nativa da região do Chaco que, no Brasil, ocorre nas regiões Sul e Centro-Oeste.

Livro de Sonia Rosa

Editora: Pallas

R$ 28,00

Ano 2007

Published in: on maio 23, 2007 at 11:06 pm  Deixe um comentário  

Kitábu: o livro do espírito e do saber negro-africanos

livro-kitabu.jpg 

Kitábu é uma obra completa e pioneira, pois contém toda a base teórica para compreensão da espiritualidade africana. Nei Lopes, militante da causa afro-descendente, compilou e organizou, em formato bíblico, textos sagrados, filosóficos e históricos da tradição africana. Na primeira parte, o autor focaliza as tradições e os saberes das antigas regiões africanas do Congo, Uângara, Takrur e Senegâmbia, Etiópia e Zambézia. A segunda parte do livro abrange Brasil, Caribe, Suriname e Estados Unidos, com base em suas raízes africanas.

Livro de Nei Lopes

Editora Senac

R$ 48,00

Published in: on maio 23, 2007 at 1:24 am  Deixe um comentário  

Futebol Exportação

edit_futebolexportacao_54px.jpg

Através deste trabalho, pode-se conhecer um pouco mais dessa odisséia (nem sempre gloriosa) de nossos jogadores pelo quatro cantos. Um sonho sempre grandioso, mas que, muitas vezes, se torna pesadelo.

Livro de Claudia Silva Jacobs e Fernando Duarte

Editora Senac

R$ 27,00

Published in: on maio 23, 2007 at 1:15 am  Deixe um comentário  

Futebol Brasil Memória – De Oscar Cox a Leônidas da Silva (1897-1937)

edit_futbrasilmemoria_54px.jpg 

Quando e como teve origem a maior paixão nacional? Para responder a essas e outras indagações, o jornalista Claudio da Silva Nogueira traçou um retrato “histórico-futebolístico” do Rio de Janeiro desde a época em que o aristocrata e bon-vivant Oscar Cox veio da Inglaterra, em 1897, e trouxe na bagagem duas bolas e as regras do chamado esporte bretão, até 1937, quatro anos depois da transição do amadorismo para o profissionalismo. O autor combina apuração jornalística e pesquisa intensiva, e o resultado é uma obra repleta de histórias e curiosidades sobre o futebol. Você não vai perder, vai?

Livro de  Claudio da Silva Nogueira 

Editora Senac 

R$ 39,00

Published in: on maio 23, 2007 at 1:10 am  Deixe um comentário  

Feijão Coleção Aromas e Sabores da Boa Lembrança

O Senac Rio e a Associação dos Restaurantes da Boa Lembrança apresentam
essa deliciosa coleção, que reúne receitas especialmente criadas pelos chefs dos restaurantes filiados à associação. Cada volume registra também a história e as mais incríveis curiosidades sobre seus “protagonistas”. O texto da jornalista e crítica gastronômica Danusia Barbara e as belíssimas fotos de Sergio Pagano dão charme à coleção.

Livro de Danusia Barbara

Editora: Senac

R$ 89,00

Published in: on maio 23, 2007 at 1:05 am  Deixe um comentário  

Favela, alegria e dor na cidade Coleção Valores e Atitudes, Série Valores, Territórios

edit_favela.jpg 

O livro traz à tona uma questão tão antiga quanto o preconceito: quando o assunto é moradia, a favela é problema ou solução? E mais: o que é a favela, afinal? Tais questões ganham aqui um olhar atento e apurado de quem já viveu na pele as dificuldades – e alegrias – de uma favela. Os autores sabem do que estão falando. Não à toa, é com conhecimento de causa e linguagem acessível que a obra (fruto da iniciativa de uma equipe de pesquisadores do Observatório Social de Favelas) apresenta o processo histórico de inserção das favelas na paisagem do Rio de Janeiro e, principalmente, no imaginário dos moradores e das autoridades da cidade.

Livro de Jailson de Souza e Silva e Jorge Luiz Barbosa

Editora: Senac

R$ 39,00

Published in: on maio 23, 2007 at 12:51 am  Deixe um comentário  

Mulheres negras do Brasil

edit_mulheresnegrasbrasil.jpg

O livro, publicado em parceria com as editoras Senac Nacional e Senac São Paulo, aborda as incontáveis experiências das mulheres negras do Brasil e expressa o compromisso do Senac com a promoção de uma sociedade mais justa e equânime, por meio de uma ação educacional afirmativa que privilegie a diversidade e a inclusão. A obra reúne centenas de imagens que testemunham a pluralidade de cenários e personagens, nos quais rostos, corpos, jeitos, gingados, crenças revelam a força do universo feminino negro, num reconhecimento da contribuição dessas mulheres para a riqueza do país, que se traduz numa passo significativo para a superação de sua invibilidade.

Livro de Schuma Schumaher e Érico Vital Brazil (organizadores)

Editora Senac

R$ 135,00

Published in: on maio 23, 2007 at 12:35 am  Deixe um comentário  

CABELOS DE AXÉ – IDENTIDADE E RESISTÊNCIA

prod1329.gifReunindo belíssima iconografia, com imagens impactantes que falam do refinamento dos povos africanos – especificamente os de Angola – na criação de penteados como verdadeiras esculturas, o livro mostra também que a arte de trançar cabelos crespos e lanosos não só marca a identidade de africanos e afrodescendentes brasileiros, como representa um dos laços culturais que une o Brasil à África. Aspectos da história daquele continente e de sua luta pela independência política, os povos Banto, a chegada dos africanos ao Brasil, os tantos significados que têm a cabeça e os cabelos para os povos africanos, a valorização da identidade negra são alguns dos temas tratados pelo autor. Ao final, as histórias de vida de Lola, Negra Jhô e João Pedro, cabeleireiros especializados em penteados afro, revelam como eles mantêm viva a estética de seus antepassados.

Livro de Raul Lody

Ed. Senac

R$ 51,00

Published in: on maio 21, 2007 at 10:43 pm  Deixe um comentário  

AS RAÍZES E O LABIRINTO DA AMÉRICA LATINA

Em As raízes e o labirinto da América Latina ,seu novo livro, o escritor, ensaísta e crítico literário Silviano Santiago, um dos mais originais e prestigiados pensadores da atualidade, colecionador de vários prêmios como o Jabuti e o Portugal Telecom, parte de Raízes do BrasilO labirinto da solidão, do mexicano Octavio Paz, para sugerir uma nova compreensão do da América Latina. Assim presta uma dupla homenagem aos intelectuais que pensaram o continente e faz uma interpretação inédita de ambos.

A partir dos aparentes protagonistas de cada livro – o barão que definiria o brasileiro pela herança ibérica e, em contraste, o pachuco que definiria o mexicano como um pária -, Santiago nos mostra como os autores rebatem suas próprias premissas e revelam o que ele chama de inconsciente-do-texto. Mais do que o barão, o brasileiro carrega em si o semeador que planta ao acaso – em contraste ao ladrilhador organizado da colonização espanhola. Já em Octavio Paz, a mulher, que no mito mexicano é vista como inferior, acaba se mostrando um espelho do pachuco, uma chance de abertura ao mundo. De uma visão aparentemente preconceituosa da mulher, revela-se a possibilidade de libertação do “labirinto da solidão”.

Nesse caminho de revelar o que cada escritor “comanda e o que ele não comanda dos esquemas da língua de que faz uso”, Silviano Santiago se apóia em teóricos como Jacques Derrida, e identifica traços do surrealismo no poeta que transcende o ensaísta Octavio Paz e do construtivismo no racionalismo de Sérgio Buarque. Um dos grandes méritos de As raízes e o labirinto da América Latina é esse seu caráter multi e interdisciplinar, a complexidade com que Silviano Santiago une suas facetas de ensaísta, crítico literário e poeta, servindo-se de teoria da literatura, história, arte, filosofia e lingüística para ir além da superfície dos textos.

Mais do que uma interpretação histórica e sociológica para a América Latina, o autor analisa a construção narrativa dos autores. O brasileiro de Sérgio Buarque, em princípio definido positivamente, acaba por revelar a identidade do ócio e do desleixo – características com que o autor dá uma visão singular ao famoso “homem cordial” de Raízes do Brasil . O brasileiro é como o couro, maleável, em contraste ao cobre do hispano-americano analisado por Octavio Paz. No caso de Paz, percebe-se uma convivência no texto de uma marca ideológica e de uma visão vanguardista, esta só aparecendo quando o ensaísta dá lugar ao poeta. De forma magistral, Silviano Santiago deixa ver como, passando a ser poeta, e suplantando a história pela poesia, Paz torna o poeta também objeto de seu texto.

Livro de Silviano Santiago

Editora: Rocco

R$ 31,00

Published in: on maio 21, 2007 at 11:29 am  Deixe um comentário  
Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 37 outros seguidores