Inabalável


2033.jpg
Nascida de pais camponeses numa aldeia quicuia do interior do Quênia em 1940, Wangari faz em sua vida pessoal um percurso semelhante ao do próprio continente, que entrou na modernidade pelas mãos do europeu, mas optou por seguir um caminho genuinamente seu. Apesar disso, sua abertura ao mundo e às idéias livrou-a de ressentimentos chauvinistas que muitos de sua geração abrigaram contra os antigos colonizadores. Sem perder de vista a dicotomia dominador-dominado, ela generosamente consegue enxergar o que de bom ficou do legado colonial.

Bióloga ligada ao movimento ambientalista e atualmente ministra assistente do Meio Ambiente do Quênia, ela mostra em sua autobiografia que também tem outras qualidades além de sua ferrenha determinação pela preservação do planeta. Boa contadora de histórias, Wangari conduz com facilidade o leitor por uma África em transição desde sua infância, numa era ainda colonial, até o limiar do novo milênio no qual globalização é a palavra de ordem. De uma sociedade tribal dominada pela oralidade a um país em busca de sua identidade moderna, sem esquecer as tradições do passado.

Livro de Wangari Maathai

Editora Nova Fronteira

R$ 49,90

Published in: on janeiro 30, 2008 at 9:44 pm  Deixe um comentário  

Arte afro-brasileira

capa_arte_afro_p.jpg 

O livro discute a problemática cultural afro-brasileira e suas manifestações artísticas, desde a vinda dos africanos para o Brasil e sua escravidão na Colônia, até às mudanças de configurações culturais e artísticas no império, na modernidade e na contemporaneidade. Arte Afro-brasileira é o segundo número da Série Historiando a Arte Brasileira, que discute um tema específico da História da Arte Brasileira e sua aplicação pedagógica (em sala de aula). As orientações didáticas deste título foram elaboradas pelos professores Lúcia Gouvêa Pimentel e Alexandrino do Carmo. A série é coordenada por Marília Andrés Ribeiro e Fernando Pedro da Silva e tem o apoio do Comitê Brasileiro de História da Arte.
Roberto Conduru é pesquisador da cultura artística afro-brasileira, professor da UERJ e da PUC/RIO. Graduado em Arquitetura e Urbanismo pela UFRJ, especialista em História da Arte e Arquitetura, mestre em História Social da Cultura pela PUC/RIO e doutor em História pela Universidade Federal Fluminense. Publicou Willys de Castro (2005) e Vital Brazil (2000) pela CosacNaify, entre outros livros. Atualmente é presidente do Comitê Brasileiro de História da Arte.

Livro de Roberto Conduru

Editora: Comarte

R$ 48,00

Published in: on janeiro 30, 2008 at 6:39 pm  Deixe um comentário  

Jorge dos Anjos: Depoimentos

capajorge_big1.gifJorge dos Anjos convive com as tradições culturais e artísticas do barroco mineiro desde a infância vivenciada em Ouro Preto. Aprende a usar a cor com Nello Nuno e a construir estruturas tridimensionais com Amilcar de Castro. Retoma sua matriz cultural trabalhando com imagens arquetípicas que remetem às fontes africanas e aproximam-se da pesquisa iconográfica de Rubem Valentim. No entanto, recria com sabedoria uma poética singular que discute questões pertinentes à arte contemporânea, pesquisando as possibilidades das linguagens visuais em constante diálogo com o espaço arquitetônico. Ao percorrer o texto que registra a sua fala e as imagens de suas obras, apresentados neste livro, somos convidados a visitar o ateliê singular de Jorge dos Anjos.Livro de Jorge dos Anjos

Editora: Comarte

R$ 29,00

Published in: on janeiro 30, 2008 at 6:34 pm  Deixe um comentário  

Muito Bem, Carolina!

capa_mtobemcarolina_p.jpg

O livro Muito Bem, Carolina!, de autoria de Marilia Novais da Mata Machado e Eliana de Moura Castro, traz uma biografia de Carolina Maria de Jesus que, em 1960, da noite para o dia, de total desconhecida, passou a escritora famosa. Seu livro Quarto de despejo foi editado oito vezes, em tiragens de 10 mil exemplares cada. Foi o primeiro grande sucesso editorial ocorrido no Brasil. Hoje, Carolina Maria de Jesus é bem conhecida no estrangeiro – seus livros foram traduzidos em 14 idiomas. Nos Estados Unidos, vêem sendo reeditados anualmente. Mas, no Brasil, poucos se lembram dela e quase ninguém sabe que ela escreveu muito mais que seu famoso diário de 1960.

As autoras, Eliana de Moura Castro, doutora pela Universidade de Paris VII, e Marília Novais da Mata Machado, doutora pela Universidade de Paris XIII, publicaram diversos livros acadêmicos, com essa biografia fazem um primeiro ensaio na área literária.

 Livro de Marilia Novais da Mata Machado e Eliana de Moura Castro.

Editora: Comarte

R$ 30,00

Published in: on janeiro 30, 2008 at 6:30 pm  Deixe um comentário  

Entre Fábulas e Alegorias: Ensaios sobre Literatura Infantil de Angola e Moçambique

fabulas.jpg 

Carlos Subhuana, Carolina Pereira Vicente,
Edna Bueno, Fábio Frohwein de Salles Moniz,
Heloíse Cabral Santana, Mônica Fares Paes de Menezes, Tereza Paula Alves Calzolari,
Terezinha de Jesus Aguiar Neves
e Wandercy de Carvalho.

Em Entre fábulas e alegorias, os estudiosos
de literatura e os leitores amantes de belas
estórias para crianças, jovens e adultos irão
encontrar e admirar, com certeza, o sensível que abre a porta para a interrogação do ser e da poesia, sendo capaz de libertar a imaginação poética. Este livro de ensaios sobre obras infanto-juvenis africanas acaba por ser um convite à sensibilidade, ao prazer de ler, possibilitando não só um conhecimento
sobre escritores angolanos e moçambicanos, mas ainda acerca de determinadas tradições e práticas culturais existentes em Angola e Moçambique.

Livro de Carmem Lúcia Tindó

Editora: Quartet

R$ 30,00

Published in: on janeiro 30, 2008 at 12:56 pm  Deixe um comentário  

Cor e Magistério

cor.jpg 

Qual é o lugar que os professores negros ocupam no sistema de ensino brasileiro? Pode-se afirmar que esses professores vivem processos semelhantes de discriminação e exclusão aos que acometem os demais trabalhadores negros no mercado de trabalho? Nas funções docentes a discriminação racial é projetada na seleção e na carreira dos profissionais da educação ou, nesta atividade, a existe a “democracia racial”, mito já tão desmoralizado pelo cada vez maior reconhecimento da existência do racismo em nossa sociedade? Essas são as questões tratadas por Cor e magistério a partir de diferentes ângulos e diferentes momentos históricos, mas sempre tendo presentes os professores negros brasileiros.

Livro de Iolanda de Oliveira

Editora Quartet

R$ 18,00

Published in: on janeiro 30, 2008 at 12:27 pm  Deixe um comentário  

Cadernos PENESB-8

penesb_8.jpg 

Organizados pelo Programa de Educação sobre o Negro na Sociedade Brasileira da Universidade Federal Fluminense (Penesb-UFF), os Cadernos Penesb têm o propósito de ampliar as formas de disseminação das produções do Programa e outras, contribuindo para facilitar o acesso aos conhecimentos sobre as relações raciais na educação e temas afins.

Livro de Maria Lúcia Rodrigues Müller (org.)

Editora: Quartet/PENESB/UFF

R$ 10,00

Published in: on janeiro 30, 2008 at 12:20 pm  Deixe um comentário  

Cadernos PENESB-7

penesb_7.jpg 

Organizados pelo Programa de Educação sobre o Negro na Sociedade Brasileira da Universidade Federal Fluminense (Penesb-UFF), os Cadernos Penesb têm o propósito de ampliar as formas de disseminação das produções do Programa e outras, contribuindo para facilitar o acesso aos conhecimentos sobre as relações raciais na educação e temas afins.

Livro de Iolanda Oliveira(org.)

Editora: Quartet/PENES/UFF

R$ 18,00

Published in: on janeiro 30, 2008 at 12:16 pm  Deixe um comentário  

Cadernos PENESB – 6

penesb_6.jpg 

Organizados pelo Programa de Educação sobre o Negro na Sociedade Brasileira da Universidade Federal Fluminense (Penesb-UFF), os Cadernos Penesb têm o propósito de ampliar as formas de disseminação das produções do Programa e outras, contribuindo para facilitar o acesso aos conhecimentos sobre as relações raciais na educação e temas afins.

Este sexto volume reúne os artigos: “A educação artística como forma de promoção humana”, de Dilma de Mello Silva, “Arte, educação e cidadania”, de Florentina da Silva Souza, “Multiculturalismo e identidade escolar: desafios e perspectivas para repensar a cultura escolar”, de Ana Canen, “Os filhos da África em Portugal: antropologia, multiculturalidade e educação”, de Neusa Maria Mendes de Gusmão, “Raça e o crescimento das favelas no Rio de Janeiro”, de Ney dos Santos Oliveira, “Escola, galeras e narcotráfico”, de Maria Eloisa Guimarães, “Toward best-practices in the management of developmental affirmative action (AA) in Brazil”, de Jonas Zoninsein, e “Educação e população negra: especialistas em sala de aula e no contexto escolar”, de Iolanda de Oliveira.

Livro de Iolanda de Oliveira(org.)

Editora: Quartet/Penesb/Uff

R$ 10,00

Published in: on janeiro 30, 2008 at 12:13 pm  Deixe um comentário  

O Almirante Negro: Revolta da Chibata – A Vingança

almirante.jpg 

Neste romance, Moacir C. Lopes, autor de A ostra e o vento, alia pesquisa histórica à imaginação para reproduzir a luta do marinheiro João Cândido e seus companheiros de motim para se livrar dos maus-tratos sofridos a bordo dos navios da Marinha do Brasil, em movimento de 1910 que ficou conhecido como Revolta da Chibata. Depois de conseguir levantar os mais importantes navios da Esquadra, ameaçar bombardear o Palácio do Catete, então sede da Presidência da República, e outros alvos estratégicos, os marinheiros obtiveram a promessa de que seriam abolidos os castigos desumanos e de que seriam anistiados. Quando devolveram o comando dos navios, foram duramente reprimidos, com fuzilamentos, prisões e outras penas não previstas em lei, numa nova versão de Canudos. Narrativa indispensável para quem se interessa pela história dos movimentos populares no Brasil.

Livro de Moacir C. Lopes

Editora Quartet

R$ 20,00

Published in: on janeiro 30, 2008 at 11:50 am  Deixe um comentário  
Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 38 outros seguidores