Corpo negro caído no chão: o sistema penal e o projeto genocida do Estado brasileiro

Tomamos o racismo como uma doutrina, uma ideologia ou um sistema sobre o qual se apóia um segmento populacional considerado superior, por causa de características fenotípicas ou culturais, a fim de conduzir e subjugar um outro, tido como inferior. Além de todos os aspectos presentes na definição, destacamos expressamente o caráter desumanizador inscrito na concepção de racismo. Em última instância, o racismo serve como forma de catalogação dos indivíduos, afastando-os ou aproximando-os do sentido de humanidade de acordo com suas características raciais. Essa peculiaridade faz dele uma das justificativas mais recorrentes nos episódios de genocídio e em toda sorte de vilipêndios materiais e simbólicos que tenham por objetivo violar a integridade dos seres humanos. (Ana Luiza Pinheiro Flauzina)

Livro de Ana Luiza Pinheiro Flauzinho

Editora Contraponto

R$ 28,00 

Published in: on abril 9, 2008 at 10:12 pm  Deixe um comentário  

D. Ivone Lara

 

A idéia é tão singular como interessante: reunir, em livros, o acervo pessoal de fotografias de determinadas personalidades das artes e da cultura do Brasil. Uma espécie de coletânea de álbuns de recordações de pessoas que sejam referência em suas respectivas áreas de trabalho, que vão do cinema à música, do jornalismo à poesia. E, ao mesmo tempo, convidar outras personalidades para que escrevam breves perfis dos fotografados.

    

Livro de Zelia Ducan

Editora : Folha Seca e Memória Virtual

R$ 22,00

Published in: on abril 6, 2008 at 5:09 pm  Deixe um comentário  

Walter Firmo

 

A idéia é tão singular como interessante: reunir, em livros, o acervo pessoal de fotografias de determinadas personalidades das artes e da cultura do Brasil. Uma espécie de coletânea de álbuns de recordações de pessoas que sejam referência em suas respectivas áreas de trabalho, que vão do cinema à música, do jornalismo à poesia. E, ao mesmo tempo, convidar outras personalidades para que escrevam breves perfis dos fotografados.

     Livro de Cora Ronai

Editora: Folha Seca e Memória Virtual

R$ 22,00

Published in: on abril 6, 2008 at 5:06 pm  Deixe um comentário  

Jards Macalé

 

A idéia é tão singular como interessante: reunir, em livros, o acervo pessoal de fotografias de determinadas personalidades das artes e da cultura do Brasil. Uma espécie de coletânea de álbuns de recordações de pessoas que sejam referência em suas respectivas áreas de trabalho, que vão do cinema à música, do jornalismo à poesia. E, ao mesmo tempo, convidar outras personalidades para que escrevam breves perfis dos fotografados.

      

Livro de João Pimentel

Editora: Folha Seca e Memória Virtual

R$ 22,00

 

 

Published in: on abril 6, 2008 at 5:03 pm  Deixe um comentário  

Criança Especial, Criança Diferente

O título do livro já traz um certo enigma,colocando-nos questões: a criança especial é diferente ou toda criança é especial na sua diferença? Em qualquer um de nós, este livro poderá produzir efeitos de verdade sobre a subjetividade em cada uma, criança especial.

Livro de
Eliene Nery
Ilustrações: Osório Garcia

Editora Mazza

R$ 20,00

Published in: on abril 6, 2008 at 2:34 pm  Deixe um comentário  

Asa da palavra

A partir de 9 anos

“Mineiro de Santo Antônio do Grama, formado em letras pela UFMG e professor de Literatura, Adriano Bitarães Neto estréia na ficção com um belo texto infanto-juvenil, que pode ser lido pelos adultos com o mesmo encanto. O autor narra com lirismo e força
poética as inquietações e angústias de um menino
diante do mundo que o rodeia.”
(Carlos Herculano, Jornal Estado de Minas, 2005.)

O texto começa com um narrador personagem apresentando o seu pai, uma narração introspectiva e interrogativa. O tema é a denúncia contra a intolerância religiosa, e mesmo da família, contra as manifestações artísticas as quais o menino revida com amor e compreensão,sem sufocar o seu lado sensível, criativo e artístico.

Livro de Adriano Bitarães Netto
Ilustração: Osvaldo Piva

Editora Mazza

R$ 15,00

Published in: on abril 6, 2008 at 2:32 pm  Deixe um comentário  

Representações performáticas brasileiras

O livro, que surgiu dentro de um contexto acadêmico, procura dialogar com a sociedade brasileira, retratando os sujeitos enfrentados no mundo globalizado, pós-moderno, ausente de utopias e descrente do conceito de totalidade e “das grandes narrativas, das verdades absolutas e nos fundamentos sólidos para humana. O foco de análise dos textos é o afro-brasileiro – independente da nomenclatura utilizada: negro, afrodescendente – e a sua representação em distintas práticas artísticas (artes plásticas, dança, literatura e música) e religiosas”.

Livro de Marcos Antônio Alexandre (Organização)

Editora Mazza

R$ 25,00

Published in: on abril 6, 2008 at 2:19 pm  Deixe um comentário  

O negro na filatelia brasileira

Para o ensino fundamental e médio.Os Negros Na Filatelia Brasileira é iniciativa da pesquisadora Maria Zilá Teixeira de Matos (autora de Bonecas Negras, Cadê? ) e foi dividida em três grandes temas: O período da escravização ; A caminho da abolição e Os negros na formação da identidade brasileira . O último tópico foi subdividido em etnia; gastronomia; religiosidade; negros como personagens; música, dança, instrumentos musicais; literatura; cultura de rua: grafite; cinema; arquitetura; escultura e entalhe.
 

Pela presença ou ausência dos negros na filatelia brasileira, o Brasil tem contado, espontaneamente e com data marcada, como tem tratado a questão étnico-racial em selos postais. A pesquisa pioneira sobre

Livro de Maria Zilá Teixeira de Matos Editora Mazza

 

R$ 20,00

Published in: on abril 6, 2008 at 1:31 pm  Deixe um comentário  

Entremeio sem babado

.

Kizzy é o nome de uma menina-menininha de origem africana como seu nome. Perguntadeira, ela deixa os adultos desorientados. Por causa disso foi apelidada por sua avó de entremeio sem babado, pessoa que se mete num assunto em que não é chamada. Mas como era de se esperar, Kizzy não aceitaria o apelido sem saber o que significava.
A partir de 5 anos

Livro de Patricia Santana

Editora: Mazza

R$ 20,00

Published in: on abril 6, 2008 at 1:23 pm  Deixe um comentário  

O menino invisível

 

A UNICEF afirma que milhões de crianças desaparecem quando são objeto de tráfico ou obrigadas a trabalhar em servidão doméstica.
Outras, como as crianças de rua, vivem à vista de todos, mas são excluídas de serviços fundamentais e da mais elementar proteção. Para além dos maus tratos a que são sujeitas, a grande maioria destas crianças não tem acesso à escola, aos cuidados de saúde e outros serviços essenciais para que possam crescer e desenvolver as suas
capacidades.
 

A situação Mundial da Infância 2006: Excluídas e invisíveis, analisa a situação das crianças mais vulneráveis do mundo, as crianças cujos direitos
a uma infância saudável e segura são extremamente difíceis de proteger. Essas crianças crescem à margem dos programas de desenvolvimento
e, na maior parte dos casos, invisíveis nas suas sociedades, pois estão ausentes dos detalhes, da legislação, das estatísticas ou dos
meios de comunicação.

Esta é a temática do nosso “Um menino invisível” tratada com tanta sensibilidade por José Marcelo Rodrigues Freire, que lhe valeu um prêmio no concurso Nacional de Literatura “João de Barro”, da cidade de Belo Horizonte, em 1997.

Livro de José Marcelo Rodrigues Freire
Ilustração: Regina Miranda

Editora Mazza

R$ 15,00

Published in: on abril 6, 2008 at 1:20 pm  Deixe um comentário  
Tags:
Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 38 outros seguidores