CAPOEIRAGEM NO PAÍS DAS GERAIS

” Negoativo – capoeira de correr atrás do que quer. Viu e quis aprender. E encontrou o que queria para ser gente. Ouviu falar de velhos Mestres baianos e foi reverenciá=los. Fez de Traíra e Waldemar heróis da sua paixão. Com outros, fundou o Porto de Minas. Cheios de troços na cabeça e um berimbau na mão, foram para o mundo mostrar a arte da vadiação. Fundiu seu berimbau ao soul e ao funk de James Brown aos tambores de minas e se viu no que deu: o Berimbrown movimento de uma turma bacana, a Jackson do Pandeiro, primor para quem se aventura musicalmente em misturar chicletes com banana, samba com reggae Olodum, Ilê Aiyê” FREDE ABREU

AUTOR: NEGOATIVO

EDITORA: NANDYALA

R$: 30,00

Published in: on agosto 9, 2011 at 1:49 pm  Deixe um comentário  

A REVOLUÇÃO ARGELINA

A luta do povo argelino contra o domínio da França foi uma das mais sangrentas guerras de independência contemporâneas, contabilizando centenas de milhares de mortos. Em A Revolução Argelina, obra publicada pela Editora Unesp, o pesquisador Mustafa Yazbek resgata tal realidade, injustificadamente marginalizada pelos historiadores, e incentiva o interesse por essa experiência de quase dez anos de batalhas.

A Argélia, situada no norte da África, representava para os franceses um pedaço de terra ocupada por tribos muçulmanas. O território foi anexado oficialmente pela França em 1865. Essa área sofreu um processo de colonização classificado como povoamento, atribuída aos pieds-noir (pés negros), colonos que ganhavam ou compravam terras dos nativos. Para militantes e críticos dessa apropriação francesa, porém, os nativos foram expropriados e afastados para as áreas mais improdutivas e desérticas do país.

A revolução nacionalista, que culminou na proclamação de independência de 1962, vitimou cerca de cem mil pessoas a cada ano de duração. Com a tomada de poder pela Frente de Libertação Nacional (FLN), iniciou-se um período de reconstrução e edificação de um país socialista. Não sem dificuldades, o país alcançou notáveis resultados em questões como reforma agrária, autogestão, nacionalização progressiva de bancos e grandes indústrias, entre outras conquistas sociais e culturais. A Argélia independente assumiu posição de relevo diante dos outros países do mundo islâmico norte-africano.

Yazbek narra o processo de revolução e também o período pós-guerra, destacando os novos desafios argelinos. O autor evidencia a necessidade de o país trabalhar em prol da superação de antagonismos internos religiosos, regionais e políticos, não superados mesmo após meio século de independência.

Sobre o autor – Mustafa Yazbek formou-se em História pela Universidade de São Paulo (USP). Dedicou-se à publicidade e ao jornalismo, já tendo sido repórter e articulista de vários jornais e revistas. Ingressou na área editorial em 1983, atuando como tradutor de textos em espanhol, editor de livros de arte e obras paradidáticas, autor de ficção, de livros paradidáticos de História e de literatura infanto-juvenil.

Sobre a Coleção Revoluções do Século 20 – A Revolução Argelina integra a Coleção Revoluções do Século 20, organizada e dirigida pela historiadora Emília Viotti da Costa, que já conta com vários títulos que oferecem um amplo quadro amplo das revoluções contemporâneas: A Revolução Alemã (1918-1923), A Revolução Boliviana, A Revolução Chilena, A Revolução Chinesa, A Revolução Colombiana, A Revolução Cubana, A Revolução Guatemalteca, A Revolução Iraniana, A Revolução Mexicana, A Revolução Nicaraguense, A Revolução Peruana, A Revolução Salvadorenha, A Revolução Venezuelana, A Revolução Vietnamita e As Revoluções Russas e o Socialismo Soviético.

AUTOR:MUSTAFA YAZBEK

EDITORA:UNESP

R$: 20,00

Published in: on agosto 9, 2011 at 1:10 pm  Deixe um comentário  

NO OLHO DO FURACÃO

No olho do furacão, de Anderson Quack, da Coleção Tramas Urbanas, com curadoria de Heloisa Buarque de Hollanda, chega às livrarias com o selo da Aeroplano Editora e com o patrocínio da Petrobras. No olho do furacão conta a história de Anderson Quack, que se mistura com a história da Cufa, do Hutúz e com a criação da Cia. Tumulto. O livro fala da vida de Quack desde a época que ele vendia picolé e, logo depois, foi ser boy de macumba. Fala de família, preconceito, teatro, hip-hop e samba. E exalta a Cidade de Deus como sua terra e a Cufa como seu ponto de partida profissional e pessoal. Muito da sua vida é na CDD: a juventude do baile funk, as vivências com os pixiguitos, a primeira transa e a Cufa Cidade de Deus… É um livro emocionante, de um ótimo contador de histórias, que com uma narrativa única mostra que passado, presente e futuro andam juntos na vida do autor.

“Quack, nessa realidade literária, vai impactando vidas, mostrando vidas, sejam de superação, de garra ou histórias engraçadas também, claro, porque quem conhece o Quack sabe que esse é o forte dele. Quem ainda não conhece esse menino homem, que renunciou ao trivial para se jogar no mundo arriscado dos adultos, taí uma grande chance.”
Celso Athayde

“Conheço Anderson Quack desde a infância e o vi crescer e amadurecer. No passado, fizemos bastantes reflexões, por vezes desanimadoras, sobre nossas vidas e como traríamos a transformação para as favelas. Essas reflexões continuam, mas de um novo ponto de vista, do ponto de quem acredita que é possível transformar marginalizados em lideranças. Quack é um desses líderes!”
MV Bill

“(…) Quack, com seu sorriso e talento, coordenava tudo e todos: professores, alunos, logística e equipe. Pensei: nasce uma estrela!”
Denise Dora

“(…) Um dia, fui dar uma aula de Jornalismo na Cidade de Deus e lá estava ele, coordenando as muitas frentes dessa central. Hoje, reencontro a trajetória que, vale o clichê, daria um livro, aqui, nestas páginas vibrantes, como o próprio Quack.”
Arthur Dapieve

“(…) Sempre com um sorriso de derreter Himalaia, jeitão franco e caloroso de se aproximar da gente. Irresistível e inesgotável, agora escritor, Quack, pra mim, é o próprio furacão.”
Adriana Rattes

AUTOR: ANDERSON QUACK

EDITORA: AEROPLANO

R$: 35,00

Published in: on agosto 9, 2011 at 12:58 pm  Deixe um comentário  

BAGUNÇAÇO

Bagunçaço revela a trajetória do projeto social que nasceu nos Alagados envolvendo crianças e adolescentes para ser referência mundial do protagonismo de uma comunidade que quase sempre obrigou-se à margarina no pão, mas faz batucada de bamba na lata da manteiga, na descarga velha, nas tralhas que viram orquestra. Bagunçaço é, sem que seja, o melhor livro de autoajuda que já li: tece com profundo carinho a história de uma comunidade onde todos são irmãos, responsáveis uns pelos outros na reza e na dor, na morte ou no crescimento, nas casas e nas ruas, nas artes, na escola, na droga e na libertação. Bagunçaço é obra rara, verdadeira homenagem ao tesouro humanos que chamamos de amizade.”

Geraldinho Vieira – Jornalista e Vice-Presidente da ANDI (Agência de Notícias dos Direitos da Infância)

O livro conta a história do Bagunçaço, que nasceu no bairro dos Alagados, periferia da Bahia. O projeto deu voz e ritmo às latas velhas que antes eram lixo pelas ruas. Bagunçaço é uma entidade civil sem fins lucrativos que ajuda os jovens dando acesso a uma biblioteca, a aulas de cidadania, além de aprendem, em oficinas, a construir instrumentos de percussão reciclando latas usadas.

AUTOR: JOSELITO CRISPIM

EDITORA: AEROPLANO

R$: 26,00

Published in: on agosto 9, 2011 at 12:54 pm  Deixe um comentário  

HIP HOP: DENTRO DO MOVIMENTO

 

Hip-Hop: dentro do movimento, de Alessandro Buzo, da Coleção Tramas Urbanas, com curadoria de Heloisa Buarque de Hollanda, chega às livrarias com o selo da Aeroplano Editora e com o patrocínio da Petrobras. O livro reúne pensamentos sobre o movimento do hip-hop pelo próprio autor, Buzo, apresentador do quadro “Buzão – Circular Periférico”, do Programa Manos e minas da TV Cultura, idealizador do tradicional movimento de hip-hop Favela Toma Conta e dono da Livraria Suburbano Convicto, no Bixiga (SP), única do país especializada em literatura marginal.

Além de pensamentos do escritor, o livro conta com entrevistas, feitas por Buzo, de Dexter, Celso Athayde, Jéssica Balbino, Dudu de Morro Agudo, Re.Fem, Alexandre de Maio, Nelson Triunfo, Dário, entre outros, e depoimentos de Gerson King Combo, Negra Li, Fernando Bonassi e Paula Lima.

AUTOR: ALESSANDRO BUZO

EDITORA: AEROPLANO

R$: 30,00

Published in: on agosto 9, 2011 at 12:41 pm  Deixe um comentário  
Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 38 outros seguidores