Cultura e Diásporas Africanas

Para que professores numa sociedade que superou não apenas a importância desses na formação das crianças e dos jovens, mas que também é muito mais ágil e eficaz em trabalhar as informações? E então, para que formar professores? Contrapondo-se a essa corrente de desvalorização profissional do professor e às concepções que o consideram como simples técnico reprodutor de conhecimentos e/ou monitor de programas pré-elaborados, os textos deste livro investem na formação de professores entendendo que na sociedade contemporânea cada vez se torna mais necessário o seu trabalho enquanto mediação nos processos constitutivos da cidadania dos alunos. Os textos apresentam desafios, experiências e perspectivas da ação docente nos contextos escolares do mundo contemporâneo.

Livro de Vários autores

Editora: EDUFJF

R$ 20,00

Anúncios
Published in: on janeiro 6, 2010 at 11:00 am  Deixe um comentário  

RAÇA E HISTÓRIA

Durante as duas últimas décadas, aconteceram muitas mudanças significativas no estudo e na percepção da história do negro. Em quase toda a parte observa-se o crescimento do interesse pela história da raça negra. De igual importância são os que se dedicam a pesquisar, escrever, registrar essa saga. John Hope Franklin é uma dessas pessoas. Sua trajetória atravessa meio século e não é exagero dizer que esse professor universitário é um dos maiores responsáveis pelo surgimento da história afro-americana como um legítimo terreno de pesquisa. Como ele mesmo escreveu, “ao examinar a história de um povo, devemos distinguir entre o que verdadeiramente aconteceu e aquilo que os que escreveram a história disseram ter acontecido”. Franklin é, por isso mesmo, obcecado pela revisão das informações. Para manter todo este rigor de pesquisa, optou por estudar a história dos negros americanos.

Mas muitas vezes não há diferença. O caminho percorrido pelos negros é marcado por sofrimentos e conquistas, triunfos e derrotas, compaixão e desumanidade — estórias e histórias. Como historiador, John Hope Franklin tem se debruçado sobre minuciosas pesquisas, surpreendentes descobertas, ou mesmo na detalhada análise de informações antigas, escritos revistos, materiais já exaustos. Os ensaios reunidos em Raça e história refletem seu trabalho e obstinada dedicação.

“Às vezes, durante meus estudos, concentrei-me nos negros livres e naqueles escravos que estavam virtualmente livres”, diz ele. Como resultado, ele oferece ao leitor um painel raro sobre os negros, que sobressai como obra de referência nos Estados Unidos. Numa conferência na Academia Americana de Artes e Ciências, Franklin apresentou uma verdadeira radiografia de uma tragédia social, ao mostrar que os EUA abrigam duas sociedades, uma negra, outra branca — separadas e desiguais. Direitos civis iguais só poderão existir em sociedades que reconhecerem tragédias como essa e tiverem coragem de minimizar seus efeitos.

Livro de John Hope Franklin

Editora: Rocco

R$ 52,50

Published in: on maio 21, 2007 at 11:24 am  Deixe um comentário